ArtigoEsporte

Como evitar cinco problemas conhecidos entre os corredores

Foto extraída da Internet

*Ana Paula Simões

Dores no corpo durante ou após a corrida sempre são esperadas. Isso se transforma em superação a cada treino e prova. Mas se suas pernas ficam pesadas, seus joelhos doem ou seus pés formigam, entre outros sinais, estes são os alarmes do seu corpo. Os problemas nem sempre são causados por ferimentos ou lesões graves. Abaixo, seguem cinco problemas típicos e dicas sobre como evitá-los.

  1. Dores musculares
    A queixa clássica após uma corrida são as dores musculares. A dor começa algumas horas ou um dia depois da corrida, atinge o pico cerca de 24 horas depois e pode durar vários dias. A dor muscular é causada por microlesões no tecido, que acabam rompendo algumas fibras musculares e liberando fatores inflamatórios. Costuma ocorrer depois de esforço repetido ou um treino muito difícil. Se você não quer parar seu treinamento mesmo que seus músculos estejam doloridos, pelo menos reduza a intensidade da sua corrida quando perceber a fadiga. Você também pode mudar para outros esportes (natação, ciclismo, transport) até conseguir ganhar força para retornar à intensidade anterior.

Dicas para prevenir a dor muscular: Suplementação alimentar ajuda na regeneração muscular, assim como medidas mecânicas tais como gelo, compressão e elevação. Mas o grande segredo é fazer um trabalho de fortalecimento específico para a corrida e muito exercício funcional.

  1. Mal-estar
    Muitas pessoas sofrem de tontura repentina durante a corrida. Aqui estão algumas razões para isso:

Você começou a treinar com um pouco de fome ou mesmo com o estômago vazio e agora você se sente tonto? Suas reservas de energia podem ter sido esgotadas e seu corpo pode estar sofrendo de hipoglicemia.

Outra causa que pode levar você a passar mal é a desidratação, que pode causar até desmaio. A regra geral é que seu corpo precisa de aproximadamente 30 ml de líquido por kg de peso corporal por dia. Cada hora que você está trabalhando você deve beber mais 500 ml a 700 ml.

Se você estiver ficando doente ou se recuperando de alguma resfriado, gripe, vírus estomacal, por exemplo, também pode se sentir mal. Dê ao seu corpo o tempo e o descanso que ele precisa para se recuperar. Apenas comece a treinar novamente quando se sentir cem por cento saudável.

Dicas para prevenir tonturas: Leve uma barra de cereal, gel ou um pedaço de fruta na sua corrida. Coma alguma coisa assim que começar o treino ou se sentir tontura. Hidrate-se sempre e recupere-se de doenças antes de voltar aos treinos. Se a tontura melhorar, você pode voltar a treinar.

  1. Bolhas nos pés
    As bolhas podem ser dolorosas, mas são basicamente inofensivas. As lesões na pele durante a corrida geralmente são causadas por tênis apertados ou muito novos e de ajuste inadequado.

Dicas para prevenir bolhas: Não corra com sapatos novos ou meias inapropriadas. Use técnicas de amarração que não apertem seu antepé. Use tênis com cabedal largo e dê preferência aos de tecido respiráveis. Se você já sabe quais são seus pontos de pressão, use protetores.

  1. Dor de cabeça
    Sua cabeça dói quando você corre? Possíveis razões incluem: Desidratação ou perda de sal. Bebidas esportivas eletrolíticas podem proporcionar alívio; Treino for muito intenso, que pode levar a uma dor de cabeça por exaustão; e A luz solar intensa também pode desencadear cefaleia.

A má postura durante a corrida frequentemente causa cãibras nos músculos do pescoço. Dê uma olhada no seu estilo de corrida: seus braços se cruzam na sua frente e balançam excessivamente? Ou você contrai muito o pescoço e os ombros? Você mantém a cabeça erguida como uma extensão da coluna quando corre? Ou sua cabeça está pendurada para frente? Muitas vezes você pode aliviar uma dor de cabeça alterando sua postura.

Se os problemas persistirem por um longo período de tempo, consulte um médico.

Dicas para evitar dores de cabeça: Hidrate-se, treine progressivamente, proteja-se do sol e corrija sua postura.

  1. Dores noturnas nas pernas
    Se suas pernas doem enquanto você está descansando, geralmente é por causa de músculos doloridos ou esforço excessivo. Seu treinamento provavelmente foi muito intenso ou a corrida foi muito longa. No futuro, tente aumentar seu treinamento mais gradualmente para evitar a dor do esforço excessivo; caso contrário, esta é uma reação normal do seu corpo para se adaptar ao treino. Quando sua corrida melhora, a dor pós-corrida diminui. Se isso não acontecer, consulte um médico do esporte. Pode haver alguns problemas circulatórios, doenças articulares ou problemas neurológicos.

Dicas para prevenir a canelite: Fortaleça a musculatura dos grupos dos extensores, flexores, tibiais e fibulares; são quatro grupos, assim como na coxa. Corrija sua biomecânica e faça um check-up metabólico com seu médico do esporte.

Bons treinos!

*Ana Paula Simões é Professora Instrutora da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e Mestre em Medicina, Ortopedia e Traumatologia e Especialista em Medicina e Cirurgia do Pé e Tornozelo pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. É Membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia; da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé, da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Traumatologia do Esporte; e da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte. www.anapaulasimoes.com.br

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar